Crise Hídrica: A multa pra quem lavar a calçada em São Paulo

Crise Hídrica: São Paulo proibiu lavar calçada com água tratada, então compartilhamos duas cartilhas que ensinam a reaproveitar a água da chuva, do banho e da máquina de lavar roupa.

Tivemos o mês de julho mais quente em 41 anos, as chuvas de verão foram abaixo da média e uma nova crise hídrica em São Paulo se avista. Acho que todo mundo se lembra do perrengue que passamos entre 2014 e 1016, das torneiras secas à noite (na minha casa, aliás, elas continuam secando durante a noite), do desconto na conta de água, do medo de ficar sem água, de desespero das pessoas em comprar bombonas para armazenar água ou uma caixa d’água extra.

Pois é, a dureza passou, o desconto acabou e a vida parecia ter voltado ao “normal”, com água pra ser usada sem medida, inclusive para lavar calçada. Só que as chuvas deixaram a desejar de novo, o inverno está quente e, agora, quem lavar calçada com água tratada pode levar multa de R$ 250. A lei é de 2015, mas a regulamentação foi publicada no Diário Oficial no dia 29 de Julho. Primeiro, os fiscais vão emitir uma advertência a quem for pego em flagrante, mas, a partir da segunda vez, a multa vai chegar. Se a água que estiver sendo usada na lavagem for de reuso ou poço, tudo bem, mas vai ser preciso comprovar a origem.

Crise Hídrica: A água é um recurso fundamental à vida e precisa ser usada com consciência

A indicação, na lei, é que a limpeza seja feita por varrição, aspiração ou outros recursos que prescindam de lavagem. Há algumas exceções, quando se permite lavar a calçada, como casos de alagamento, deslizamento de terra e derramamento de líquidos gordurosos, pastosos, oleosos e semelhantes, provocados por terceiros, ou ainda se a concessionária não fizer a limpeza de calçada após a realização de feiras.

Diante desse cenário, vale a pena a gente tentar se lembrar dos dias duros da crise hídrica e buscar alternativas. Reaproveitar a água da chuva, do banho e da máquina de lavar é um bom jeito de economizar não apenas as águas do reservatório, mas também o nosso dinheiro, já que há um impacto na conta.

Estes dois manuais do IPT ensinam a fazer a coleta e o armazenamento da água da chuva, do banho e da máquina de lavar para usos domésticos.

#ficaadica

Deixe uma resposta