Festa das Cerejeiras – o Hanami no Parque do Carmo

De sexta a domingo, o Parque do Carmo, na Zona Leste, vai receber milhares de pessoas para a Festa das Cerejeiras, que acontece há 40 anos na cidade

Neste fim de semana, entre os dias 3 e 5 de agosto, o Parque do Carmo recebe um dos eventos verdes mais esperadas de São Paulo: a Festa das Cerejeiras. Esta será a 40ª edição da festa, que entrou para o calendário oficial e turístico da cidade de São Paulo em 1999.

No bosque das cerejeiras há cerca de 4 mil árvores, que florescem sempre em agosto, uma florada que dura poucos dias e, por isso, atrai tanta gente ao parque. A história desse bosque tem a ver com a imigração japonesa para a região de Itaquera, Zona Leste da cidade.

Os japoneses começaram a chegar à região em 1925 e, lá, que na época era uma área rural, de sítios e chácaras, eles estiveram à frente de muitas plantações, incluindo os pêssegos, que eram abundantes e foram festejados durante um período com a Festa do Pêssego.

A presença japonesa em Itaquera tem tudo a ver com a celebração deste fim de semana. No Japão, durante a florada das cerejeiras acontece o Hanami, que é a contemplação destas árvores. As pessoas sentam sob elas, fazem piquenique e passam o dia aproveitando a conexão com a natureza, contemplando a beleza e a efemeridade das cerejeiras.

Festa das Cerejeiras no Parque do Carmo

Por aqui, as primeiras mudas chegaram na década de 1970, por iniciativa da colônia japonesa, que queria reviver um costume tão tradicional. Como a cerejeira não é uma planta nativa, entre idas e vindas muitas mudas morreram e algumas foram climatizadas em Campos do Jordão antes de serem colocadas no bosque.

Ao longo destas quatro décadas, o bosque recebeu visitas ilustres da comunidade japonesa, além da doação de novas mudas para compor o espaço. Todo o cuidado com o bosque é feito pela Fundação Sakura e Ipê do Brasil, criada justamente para esta finalidade. Ao lado do bosque, como um símbolo de amizade entre Brasil e Japão, foram plantadas, na década de 1980, mudas de Ipê, árvore símbolo das matas brasileiras.

Ipê Amarelo no Parque do Carmo

Durante a festa, além da contemplação das cerejeiras, há apresentações de dança e música e barracas de comidas típicas. É um evento que leva milhares de pessoas ao Parque do Carmo, então, é preciso um pouco de paciência e, claro, estar imbuído do espírito de gentileza e amizade que move as celebrações do Hanami mundo afora.

Festa das Cerejeiras
Quando: de 03 a 05/08. Sexta, das 12h às 17h. Sábado e domingo, das 9h às 17h.
Onde: Parque do Carmo – Avenida Osvaldo Pucci, s/n°, Portão 3.
Quanto: Grátis.
**O acesso de carro à festa costuma ser bem complicado, com trânsito que leva mais de duas horas. Então, vale a pena se programar para ir de transporte público. Há ônibus e vans que saem do metrô Itaquera.

**Como o Parque do Carmo é uma área de risco para a Febre Amarela, vale a pena se proteger com repelente antes de sair de casa.

Um comentário em “Festa das Cerejeiras – o Hanami no Parque do Carmo

Deixe uma resposta